14/07/2017

Resenha - O jogo da verdade

Sinopse:

Até onde vai uma verdade feita em pedaços? Melissa é uma garota de 17 anos feita de mentiras, ela se muda para outra cidade junto com seu pai e irmão mais novo para esquecer o passado e todo o mal que ele fez. Estava conseguindo tudo isso, já tinha quase um namorado, ótimas amigas, tirava boas notas e fazia parte do time de vôlei da escola. Estava tentando ser uma pessoa melhor, nova, diferente, mas tudo desanda quando Fernando, um velho amigo do seu passado, volta. Depois de quase dez anos sem se verem, ela imagina que agora eles passariam a se tratar como desconhecidos. Ou seria ela que acabou se tornando uma? Sua vida vira de cabeça pra baixo. Fernando fica cada vez mais próximo. Matheus, o cara que pediria ela em namoro estava a traindo. Seu pai parece estar escondendo algum segredo. E ainda tem aqueles sonhos, aquelas perturbações noturnas que insistem dizer como ela era uma garota ruim. Alguém que não merece confiança porque ela mesmo mente todos os dias. O problema é que ela já não sabe se as mentiras são para si ou para as outras pessoas. Agora ela terá que descobrir da pior maneira que nem tudo é o que parece ser.


Autora: Kézia Martins

Gênero: Romance

Avaliação: 5/5

Editora: Independente

Leia no WattpadBlog / Facebook / Fanpage / Instagram


RESENHA

Melissa poderia ser uma adolescente normal, que curte sair, ter vários amigos, ser comunicativa e etc. Na verdade a Melissa do passado era assim, adorava passear, tinha sonhos e planos. Mas quando a sua mãe morre, junto com ela morre seu sossego.
Queria muito que as pessoas gostassem de mim e acabei esquecendo que eu mesma deveria gostar. Agora já era tarde.
Agora em outra cidade, outra escola, outra casa, ela achava que esqueceria tudo e a culpa que carregava iria embora. Mas não foi bem isso o que aconteceu, a cada noite tinha pesadelos terríveis com a mãe e diz após dia se culpava pela morte dela. A todo momento ficamos apreensivos e querendo que ela se abra com seu pai e suas únicas amigas Adriana e Fabiana, porém não conseguia desabafar por medo de ser julgada.

Até que Fernando volta para sua vida e junto dele o passado que ela fugiu anos atrás. E já estava farta dele e de se sentir a pior pessoa do mundo e agradar a todos o tempo todo já estava sendo frustrante demais para ela. Quando Fernando reapareceu, ela encontrou novamente aquela doce Melissa.

Na escola tinha uma paixonite por Matheus e achava que ele era apaixonado por ela, e jurava que seria pedida em namoro. Claro que não foi isso que aconteceu, já que tudo não passou de uma confusão de sentimentos, e a melhor coisa da vida é você ter certeza sobre seus desejos e vontades. Matheus gostava mesmo era da Rebecca e as cenas com relação a esse "triângulo amoroso" vai ser algo bem forte, até porque ciúmes e depressão quando unidos se transforma em uma bola de neve. Rebecca se faz de durona, mas desmorona na possibilidade de perder seu amor. Então o desespero chega.

Temos as amigas de Mel, que são as primas Dri e Fabi. Realmente elas são umas verdadeiras amigas. Graças ao diálogo e persistência dessas duas, Mel enxergará tantas coisas e problemas de forma diferente e o duro de tudo vai ser constatar que estava se martirizando por falta de comunicação. Isso de certa forma foi genial de se ler, como muitas das vezes nos punimos por situações mal resolvidas, e que uma simples conversa ou um desabafar com alguém resolveria.

Fernando é um daqueles meninos raros da vida, um perfeito cavalheiro, amoroso, respeitador, aquele que é para casar hahaha achei bacana da autora tê-lo colocado no livro e na vida da protagonista. Ele entrou no momento certo de livrá-la das garras da imaginação equivocada, mostrou-lhe que tinha que seguir em frente. Tendo culpa ou não na morte da mãe, não a transformava numa vilã. E ele gostava dela independentemente do que aconteceu. De certa forma ele trouxe uma leveza na história.

Todos nós escondemos coisas de alguém, passamos por problemas, temos pesadelos, anseios e medos. O que nos torna diferentes são as pessoas que nos estendem as mãos e nos ajudam. Mas, claro precisamos dar o primeiro passo para a mudança. Busque ajuda, mesmo não tendo forças para isso.

O livro foi uma leitura prazerosa, tem seus dramas e temas fortes. No entanto foi tudo bem moderado pela escrita simples e neutra da autora. Nada de um drama exagerado ou de um romance água com açúcar, tudo estava na medida certa para mostrar a nós leitores que tudo que precisamos nessa vida é de pessoas que nos ame de verdade e que se importam com a gente. Seja mais gentil, generoso, ouvinte, companheiro, amoroso, feliz, amigo, família de alguém, afinal não sabemos o que essa pessoa está passando na sua casa, na escola, no trabalho, às vezes ela está precisando de sua ajuda e você nem sabe, então não julgue pela aparência ou atitude, não sabemos a história de vida e o que essa pessoa passou. Super recomendo o livro ❤

16 comentários:

  1. Oi Rackel!

    A premissa é bem interessante assim como a capa. Sua resenha me deixou curioso para conhecer a obra, pois eu não a conhecia até então.

    Grande abraço,
    www.cafeidilico.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Rackel, eu queria ler, mas no momento eu não vou conseguir. De qualquer forma eu fiquei bem feliz por vc ter gostado da leitura! Espero que a Kezia arrase!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. Eu já li este livro e adorei. A Kézia arrasou.
    Eu amo a Adriana, mas não gosto tanto do Fernando. Ele é aquele personagem muito perfeito que me irrita.
    De qualquer forma, adorei ler esta história!
    Magia é Sonhar

    ResponderExcluir
  4. Oi Rackel!
    Estou com esse livro aqui no kindle, uma pena que ando sem tempo/ânimo para ler nada, mas em breve quero trazer a resenha também.
    Adoro a Kézia e já li uma obra dela que adorei.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Rackel!
    Ainda bem que a Kézia soube moderar os dramas e a água com açúcar. Ele deve ser fofo para te tirar uma ressaca literária.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do Sorteio de Férias: cinco livros, um ganhador!

    ResponderExcluir
  6. Oi Rackel, pela premissa do livro, não é o tipo de leitura que eu costumo gostar, mas a trama parece ter sido tratado de uma forma inteligente pela escritora, que bom que você aproveitou a leitura!

    estante450.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Gostei da resenha Rackel e achei a mensagem que ele transmite muito bacana e extremamente válida. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Rackel!

    Eu adoro a capa desse livro, a Kézia é um amorzinho! Mas ainda não tive a oportunidade de ler este livro, mas adorei a proposta dele, imagino que drama seja realmente forte por que mãe é tudo na vida da gente, e ser culpa pela morte dela, meu deus nem imagino como seria isso! A protagonista deve ser sofrer bastante! Também adoro quando os autores trabalham isso sabe? Seja amizade ou romance que eles introduzem na história que ajuda a pessoa naquele momento difícil. Adorei a resenha.

    Beijinhos

    Resenha Atual

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem? Esse livro já está na minha listinha e pretendo ler ele super em breve. Adorei a resenha, parece ser uma ótima estória mesmo...

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  10. Hey, Rackel!
    Nossa, que resenha linda! Fiquei apaixonada pela capa do livro, tão misteriosa...
    Fiquei bem curiosa para saber porque ela se culpa, e se tem motivos para tal. Adoro quando aparece esses personagens anjos de guarda, que fazem os protagonistas abrirem os olhos para a vida.
    Mil beijokas - Entre um Livro e Outro

    ResponderExcluir
  11. Oi Rackel!

    Eu ja vi sobre esse livro antes, ele parece ser muito bom! A premissa dele é incrível, cheio de mistérios e tramas da adolescência. Uma otima dica, amei a resenha <3

    Beijão,
    Querida Cretina

    ResponderExcluir
  12. Oie Rackel =)

    Adoro histórias bem equilibradas, afinal as vezes tem autor que peca pelo excesso.
    Gosto bastante da premissa do livro da Kézia e pretendo ler ele em breve para conhecer melhor a história.

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Rackel. Comecei a ler o livro mas achei a narrativa da personagem ora infantil demais ora perdida em algumas explicações desnecessárias. Acho que simplesmente não deu certo pra mim, mas todo mundo que leu parece gostar, então imagino que somente eu tenha tido esse problema.
    Beijo!
    https://leitoraencantada.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Aquela resenha que foi mais que uma resenha, foi uma sacudida na pessoa! hahah Adorei tudo que você disse, algumas coisas foram até duras, mas como discordar?!?! Obrigada por me chacoalhar. Belo texto, belas reflexões fiquei com vontade de ler o livro.

    Uma Pandora e sua Caixa

    ResponderExcluir
  15. Oi
    que bom que gostou de ler, já li resenhas positivas do livro e me interessei, a protagonista parece estar despedaçada e fingindo ser quem não é para quem sabe se sentir mais forte ou agradar os outros.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi, Rackel!
    Essa foi a primeira resenha que li desse livro. Gostei! Eu tenho uma quedinha por dramas e curto bastante romances também. Bom saber que o livro tem as duas coisas de forma bem dosada.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir